RESUMÃO: FERNANDA BRUM NO THE NOITE


E uma das entrevistas mais esperadas do ano saiu e adivinha? Em uma emissora aberta! Nas redes sociais só víamos os brumzetes desesperados e murmurando por esse dia. A agonia e as expectativas eram gigantes. 

A cantora Fernanda Brum esteve ontem (14/07) no programa The Noite com Danilo Gentili, no SBT, realizando um entrevista de 26 minutos fechados e no final, cantou uma de suas famosas canções. 

A entrevista foi um mesclado de tudo. Foi marcada por declarações de amor ao Emerson Pinheiro, pirraça, erros, como por exemplo, a cantora se esquecendo de uma letra de composições próprias em pleno cenário nacional... Que mico hein Fernanda?! Risos gospel [é gospel, é de deus]. Mas também, encontramos boas opiniões e alguns tópicos relevantes, como suas ações com a Igreja Perseguida e sobre o tema polêmico "aborto".  

O Danilo Gentili a todo momento perguntava acerca do seu ministério como cantora e pastora, colocando vídeos rápidos com os clipes e produções da artista mktreira... a Fernanda, é claro, se sentiu em casa e bem a vontade pra falar o que pensava. No início, o apresentador a questionou sobre o lançamento do CD/DVD "Da Eternidade" e rapidinho, a cantora aproveitou para fazer seu velho "merchan abençoado" do novo álbum, "Som da minha vida", que já está sendo gravado em estúdio (no de Roupa Nova). 

Debateu sobre seu chamado de "pastora", no qual, muita gente a criticava e até hoje ainda encontra-se com uma certa resistência de algumas denominações protestantes (mas qual será o porquê? seria apenas a denominação ou o próprio Apóstolo Paulo que falou sobre os desígnios da mulher na igreja? a bíblia estaria errada? rsrs). A cantora relatou de como foi as suas experiências ao ser diretora de um DVD internacional. Para quem não sabia, a Brum que dirigiu o "Da Eternidade" em Israel! Que manto hein?!

Assuntos sobre sua experiência de conversão aos 16 anos e quando ela entrou para a música gospel esteve na pauta do programa. A Fernanda afirmou que desde o início sofreu com críticas, tanto em estilo musical como suas vestes e isso é um dos pontos, no qual, a artista aborda em seu livro autobiográfico. O Roger, um dos integrantes do talk show do Gentili, perguntou qual o porquê de chamar música não-evangélica de "secular"? A Fernanda falou, falou e falou... E não disse nada!

A Brum comentou indiretamente que esteve na África semanas passadas, também trouxe a tona assuntos importantíssimos como o relato sobre a Igreja Perseguida ou Sofredora, onde ela sempre participa de projetos da Missão Mais e Portas Abertas, trazendo descrições sobre a Janela 10/40 e países em que o evangelho não pode ser propagado. Realmente, isso é um diferencial da "pastora" entre muitos cantores evangélicos que adoram apenas falar no "SEU MINISTÉRIO" (o certo seria "sua carreira", nesse caso...) e ponto final. É óbvio, a Fernanda Brum passa a frente em conteúdo notável.

No final, o Danilo apresentou ao público o livro "E foi assim" da cantora e a partir de então, ela mesmo revelou um dado que muita gente não sabia: O livro vendeu mais de 200 mil cópias. Um número realmente alto, pois no Brasil é bastante difícil chegar nesse patamar de vendas. 

Em geral, a entrevista foi boa, teve suas famosas "vergonhas alheias", mas a Brum sabe descontrair o papo e falar o que realmente interessa. Quem não assistiu, clica aqui. 

16 thoughts on “RESUMÃO: FERNANDA BRUM NO THE NOITE”

  1. Nota-se que a pessoa que fez o "resumo", ou não viu a entrevista direito (ficou mexendo no celular, na hora, né?!), ou é péssimo de interpretação de texto. Eu entendi perfeitamente a explicação dela sobre a diferença entre gospel e secular. Também não considero vergonha alheia um cantor não lembrar a letra de uma música de anos atrás. Já vi muito outros esquecendo, logo, isso é absolutamente normal pra quem tem uma grande carreira com muitos discos gravados.
    E antes que falem, não sou fanzinho, não. Nem tenho os últimos álbuns dela... Algums eu nem gostei.
    Apenas valorizo quando alguém vai em rede nacional representar a nação cristã que somos, e isso, Fernanda fez de forma brilhante!

  2. Meu Deus, realmente eu concordo com o comentário de cima eu entendi perfeitamente do porque música secular e gospel e eu não sabia.

  3. no começo eu não entendi a explicação dela sobre música secular por causa daquela informação toda que ela pôs na frente, mas depois deu pra entender sim, só não entendeu quem não quis. outra coisa é que a Brum sempre esquece as letras e isso acontece com qualquer um! vamos combinar né: ninguém precisa ser perfeito na medida que o editor do Blog acha que tem que ser!

  4. A explicação sobre música secular foi claríssima!Só não entende que não se ligou.

  5. Achei a explicação da Fernanda sobre o ministério da mulher perfeita. O importante não é o título mas o chamado. Não se esconde uma luz debaixo da cama. Muitos tem o título mas o chamado passa bem longe da vida deles. Quando Paulo fala dos dons ministeriais ele não fala quais dons só são pra homens ou mulheres porque Dom não tem gênero definido. Maria Madalena foi a apóstola dos apóstolos. A mulher de samaria era uma evangelista. Paulo fala que mulheres participaram do diaconato e presbiterato em 1 Timóteo 3.11 e tito 2 e tbm na história da igreja no começo do cristianismo. Procure no dicionário a palavra episcopisa. Evódia e síntique eram líderes da igreja filipense como vemos em filipenses 4.2-4. Sua alegação blogueiro baseada em algumas passagens sobre submissão e silêncio, estão fora de contexto. O silêncio ali é no sentido ético,compostura que dá fim a contendas,não ausência de palavras. Uma pastora não é insubmissa a seu marido. Se Deus levanta alguém com esse dom a pessoa tem o dom e pronto. Mas como a Fernanda disse, devemos falar sobre isso com paciência e respeitando a estrutura de cada igreja.

  6. Essa informação de vender 200 mil cópias tem que ser comprovada, pois ela disse quase 200 mil e o cantor nunca sabe esses números sobre vendas. Principalmente ela, que se esquece das coisas.

  7. Gente se vendeu isso tudo ela tá rica pode se aposentar vejam a simples continh que eu fiz na minha calculdora comprada na 24 da maço em SP: livro da Diva : R$ 27,99 multiplica por 200.000,00 e igual a bagatela de R$ 5.598.000,00 gente o dizimo disso deve ter dado maior briga para entregar ...

  8. Daí você tira 40% no mínimo que é porcentagem das livrarias; tira tbm uma boa porcentagem para a editora que resolveu corajosamente investir na publicação; aí sobra o do artista e encima disso o dízimo hehe Jogando bem baixo... Se fatura 1 milhão tá bom demais ��

  9. tambem acho que da uma grana boa né um milhão tá ótimo, se por acaso uma pessoas escrever um livro não autorizado sobre verdades secretas gospeis , deve das uma boa venda tambem, literatura é cultura, as pessoas tinha que ter mais acesso e livros , eu compraria um livro que fala dos bastidores da vida oculta de autorizadas gospeis, sobre o que eles aprontam oque eles fazem onde vivem pois nem todos tem a vida luxuosa, trabalham duro durante as incansáveis horas do dia, gastam a ultima gasolina, e torcem para ter coofee breack's no final ...

  10. Só sei de uma coisa, Aline Barros saiu da MK...
    Fonte: Live da pagina dela anunciando.

  11. essa saida vei reder muita fofoca , afinal vão investir pesado na nova Rainha PAM, enfim ira reinar , vamos tratar de blindar os compositoras que que um hitz de sucesso não pode parar nas mãos dele se não as venda vão despencar de uma forma que vai rolar uma explosão...
    tenho uma dia a Grete esta em muita evidencias no mercado fonografico e ela é evangelica, seria a chance de outro , ter um artista internacional

Leave a Reply

COMENTE LIVREMENTE, MAS CUIDADO COM O QUE VOCÊ FALA! A MODERAÇÃO ESTÁ DE OLHO!